segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

1 corpo + 1 alma= amor.

Quando ela fecha a janela, olha fixamente para o horizonte como quem se despede do céu e se desprende do real. Ao seu lado em calmos lençóis, o amante a admira, inspira e respira seu aroma perfumado, sedado. Os dois corações batem forte rumo ao êxtase. E não param...

Na luz baixa, o sentimento brilha. Com olhares coloridos a mais bela intensidade atravessa as duas almas, já ébrias e contaminadas de amor. Entrelaçados num nó que tão juntos se tornam um só, entre toques e sensações explodem. Um dentro do outro.

De caminhos improváveis, nasce a paixão, de destinos intocáveis que mudam o rumo e alinham destinos ela cresce, como uma flor. E daí pra frente não sobra nada além de amor. Nada.

Basta um vôo da imaginação para um encontro com precisão e um refluxo bom entre o estômago e o coração. Longe, a espera aumenta a vontade, a imaginação não basta, o corpo já não suporta e grita como o verso mais rebelde e sujo, e mesmo assim puro.

O relógio natural vive um inconstante fuso horário, prega peças e alucinações temporais, mas o aroma permanece na pirâmide nasal dos amantes que mesmo longe ainda se mantém ébrios.

A distância é a lembrança de sonhos reais, dos seus estágios românticos favoritos, de músicas e suspiros de entardecer. Um período de reflexão, uma pausa antes da ascensão.

No (re)encontro, os dois corpos se colam e as duas almas dançam. Choque entre o real e a linha tênue da imaginação é a verdadeira poesia do amor. E os dois sabiam que a pureza havia sido feita pra eles.

E viveram felizes para sempre num orgasmo.

9 comentários:

  1. Pra variar mandou benzaço!
    Cara, hoje mesmo tava lendo um livro do Roberto Dualib e ele falava sobre o exercício de traduzir um momento, uma sensação ou um mesmo cheiro através de palavras (em poesia ou mesmo num slogan).
    Enquanto lia teu post comsegui ver, cheirar, e poderia até tocar a cena. Realmente muito bom. Parabéns.

    ResponderExcluir
  2. Léo, incrível como vc é capaz de surpreender na escrita. Seu estilo mutante, de suicida a romantista nos leva a viagem só sua.

    Não tenho dúvidas que vc é um dos melhores poetas atuais. Continue sempre.

    Bravo!

    ResponderExcluir
  3. Demais Léo!!!!
    Sem palavras...

    ResponderExcluir
  4. Muito bomm...

    " E não param... "

    Bjos fã

    ResponderExcluir
  5. é a linha tênue de anarquia e poesia! Incrivel Léo vc não cabe dentro do mundo!

    ResponderExcluir
  6. sinestesicamente sincero. Excelente.

    ResponderExcluir
  7. Suas poesias separam o osso da carne.

    Sem mais.

    H.

    ResponderExcluir
  8. O romantismo é assim....feliz, certo de que o prazer, a paixão e o amor irão ficar bem....
    Aqueles momentos da, distância é a lembrança de sonhos reais.....
    Ou, os olhares, as intensidades...até mesmo a imaginação e o reencontro fazem parte da criação do amor....
    é sempre bom.....Quem não adora?!

    ResponderExcluir